Creatinina: o que é? Entenda o exame e valores de referência

Quando alguém faz aqueles exames do rotina, em universal, acaba realizando um exame de creatinina. Essa substância é sintetizada a partir da sustento e, em condições normais do organização, é eliminada.

Mas em algumas situações ela pode permanecer alterada. Saiba o que isso significa e porquê tratar:

Índice — leste item você vai encontrar:

  1. O que é Creatinina?
  2. Para que serve a creatinina no organização?
  3. Creatinina subida: o que pode ser?
  4. Qual é a taxa normal de creatinina no sangue?
  5. Grupos de risco para a creatinina elevada
  6. Porquê é feito o exame de Creatinina?
  7. Preparação para o exame de creatinina
  8. Resultado do exame: quais os valores de referência?
  9. O que pode afetar o resultado do exame
  10. Porquê encolher a Creatinina?

O que é Creatinina?

A creatina é uma substância resultante da degradação da creatina fosforilada, que está presente no tecido muscular. A quantia de creatina no organização é proporcional à quantidade de músculos — ou seja, quanto mais volume magra, mais creatinina há. 

A partir da sustento, o fígado produz a creatina fosfato, que serve de combustível para as atividades musculares. Ao ser consumida, gera-se a creatinina, que é lançada na fluente sanguínea. 

Em seguida, ela é eliminada pela urina. Quando os exames laboratoriais indicam elevação dessa taxa, pode ser um sinal de problema nos rins, logo que eles são os responsáveis pela filtragem do sangue.

Para que serve a creatinina no organização?

A creatinina é uma substância inerte no sangue, sendo produzida e eliminada sempre pelo organização. Se o paciente apresenta uma volume muscular sólido, porém apresenta um aumento dos níveis de creatinina no sangue, isso pode ser um sinal de que o processo de eliminação do corpo está comprometido, ou seja, os rins estão com qualquer problema para expulsar a creatinina do sangue.

Se os rins não conseguem expulsar a creatinina, muito provavelmente eles também estão com dificuldade de expulsar outras substâncias do metabolismo, incluindo toxinas. Por isso, um aumento de creatinina no sangue é um sinal de insuficiência renal.

É necessário salientar que a creatinina é unicamente um marcador das funções dos rins. Portanto, não é ela em si que faz mal ao organização. Ela sobe quando os rins estão funcionando mal.

Leia mais:  O que é logradouro? Entenda uma das palavras mais buscadas pelo brasileiro - 16/04/2019

Alguns outros sinais de doença renal são:

  • Fadiga e problemas para dormir;
  • Perda de gosto;
  • Inchaço na face, pulsos, tornozelos ou abdômen;
  • Dor na região lombar e próximo aos rins;
  • Modificação no volume e frequência urinária;
  • Aumento da pressão arterial.

Medicamentos aminoglicosídeos (por exemplo, gentamicina) podem promover lesões nos rins em algumas pessoas. Caso esteja tomando esse tipo de medicamento, o médico poderá solicitar exames de sangue regularmente para fazer uma dosagem da creatinina e prometer, assim, que os rins estão saudáveis.

Creatinina subida: o que pode ser?

A creatinina subida é um marcador de função renal. Ou seja, o resultado ressaltado indica que os órgãos não estão tendo a capacidade de filtrar o sangue adequadamente. As causas podem ser crônicas ou agudas.

Há algumas condições associadas, que podem ser relacionadas à sustento ou uso de medicamentos. Entre algumas das causas podem ser: 

  • Subida ingestão de proteínas; 
  • Doenças musculares; 
  • Uso de alguns medicamentos (porquê cortisona, metildopa, trimetoprim);
  • Doenças crônicas renais.

Caso o quadro seja agudo, mudar os hábitos e expulsar a justificação do problema faz o rim de restaurar sozinho e encolher as taxas de creatinina. Porém, em casos crônicos avançados, pode ser necessário incluir as hemodiálises.

Qual é a taxa normal de creatinina no sangue?

De modo universal, valores de creatinina supra de 1,6mg/dL para homens, e 1,3mg/dl para mulheres indicam alterações da função renal. Vale lembrar que todo exame precisa ser interpretado por profissionais em medicina, com base nos histórico médico de cada paciente. 

Outros fatores podem influenciar os valores de referência, por exemplo a idade, doenças já diagnosticadas, uso de medicamentos e até mesmo a própria metodologia empregada pelo laboratório.

Grupos de risco para a creatinina elevada

Qualquer sujeito que corre o risco de desenvolver doença renal deve fazer o exame de creatinina sanguínea. Alguns desses indivíduos se encaixam nos grupos de risco inferior:

  • Diabetes tipo 1 ou tipo 2;
  • Hipertensão;
  • Pessoas que têm idade supra de 50 anos;
  • Histórico familiar de glomerulonefrite;
  • Histórico familiar de insuficiência renal crônica;
  • Uso crônico de anti-inflamatórios;
  • Infecção urinária frequente ou alterações na cor da urina;
  • Cálculos renais de repetição;
  • Edemas sem justificação definida;
  • Anemia sem justificação definida;
  • Doenças cardíacas graves;
  • Perda de gosto, náuseas matinais, fraqueza intensa sem motivo aparente e perda de peso em excesso;
  • Obesos;
  • Fumantes;
  • Crianças com problema de prolongamento.
Leia mais:  Sangue nas fezes: o que pode ser e o que fazer

Porquê é feito o exame de creatinina

Caso o médico tenha solicitado um exame de sangue, o material será coletado da veia do braço e o procedimento é simples e rápido. Depois, o sangue é disposto dentro de tubos de acondicionamento e levado para a estudo.

Porém, caso o médico solicite a creatinina na urina, será necessário colhê-la toda vez que for ao banheiro, durante um período de  12 ou 24 horas, conforme solicitação.

Preparação para o exame

  • Embora não seja obrigatório, é recomendado fazer um jejum de no mínimo três horas antes de colher o sangue.
  • É importante que você comunique seu médico ou o laboratório sobre medicamentos que toma regularmente. Essa informação poderá ser útil na hora de interpretar o exame.

Resultado do exame: : valores de referência

Os valores de referência, em universal, são:

  • Crianças de 0 a 1 semana: 0,60 a 1,30 mg/dL;
  • Crianças de 1 a 6 meses : 0,40 a 0,60 mg/dL;
  • Crianças de 1 a 18 anos : 0,40 a 0,90 mg/dL;
  • Em mulheres: entre 0,6 a 1,2 mg/dL;
  • Em homens: entre 0,7 a 1,3 mg/dL.

Esses valores podem ter algumas alterações, o que irá depender do laboratório em que o exame for feito. Por isso, é indispensável que os resultados sejam avaliados por profissionais.

Creatinina baixa

A creatinina é um resultado da dissolução da creatina, que é uma proteína muscular. Sendo assim, seus  valores baixos podem ocorrer em pessoas que têm menor quantidade de volume muscular, porquê por exemplo: mulheres, idosos e pessoas que estão doentes.

Valores baixos da creatinina também podem estar ligados ao intensidade de nutrição do paciente ou à gravidez.

Creatinina subida

Quando os valores de creatinina estão elevados, pode ser um indicativo de que seus rins não estejam funcionando muito. O nível de creatinina pode aumentar temporariamente se você manducar uma grande quantidade de músculos ou tomar certos medicamentos.

Leia mais:  O que é o amor? Veja aqui o seu significado e a melhor definição

Creatinina subida também pode indicar desidratação, obstrução do trato urinário, intoxicação com metanol e algumas doenças musculares porquê: rabdomiólise, gigantismo e outras.

Caso o dano renal seja confirmado através de consultas médicas, é importante controlar quaisquer condições que possam estar contribuindo para o dano,  mormente a pressão arterial,  que requer, muitas vezes, o uso de medicação para o seu devido controle.

Você não pode desfazer danos permanente nos rins, entretanto, com o tratamento adequado, você pode ser capaz de evitar danos maiores.

O que pode afetar o resultado

Atletas e pessoas saudáveis que possuem elevada volume muscular podem apresentar maiores níveis de creatinina no sangue. Porém, pessoas idosas tendem a ter menos volume muscular e, por isso, podem apresentar menores níveis da substância no sangue, portanto, não se interpreta o valor porquê integral. Deve-se levar em conta sexo, idade e peso do paciente.

Alguns medicamentos também podem interferir no resultado da creatinina, porquê a cimetidina, quimioterápicos, cefalosporinas, ácido ascórbico, aminoglicosídeos e hidantoína.

Porquê encolher a creatinina?

Não há um medicamento específico para encolher a creatinina. A recuperação dos rins é provável nos casos de insuficiência renal aguda, quando a agressão ao rim é pontual. Nesses casos, o tratamento deve ser realizado para a doença que está provocando os problemas nos rins.

Nos casos de insuficiência renal crônica, os rins já apresentam lesão irreversível por anos de agressão causada por outras doenças. Com isso, é pouco provável que exista qualquer tipo de tratamento que recupere a função renal e abaixe os valores da creatinina.


Muitas vezes vamos ao médico e ele solicita vários exames que não entendemos. Por isso, esse item tem porquê objetivo ajudar você a entender o que é o exame de creatinina e para que serve. Compartilhe isso com seus amigos para que eles também entendam!

you are watchingt: Creatinina: o que é? Entenda o exame e valores de referência
Source Website: https://sacaairports.org
Categoría: o que

Leave a Reply