Pré-sal no Brasil – Brasil Escola

O pré-sal encontrado no Brasil é uma grande suplente de petróleo e de gás originário encontrada em águas profundas, a mais de sete milénio metros aquém do nível do mar, sob uma extensa classe de sal que atinge até dois milénio metros de espessura, o que dificulta sua exploração. Essa suplente brasileira localiza-se em uma fita litorânea de aproximadamente 800 quilômetros de extensão que compreende os estados do Espírito Santo e Santa Catarina. O petróleo encontrado nessa região é de subida qualidade e localiza-se numa extensão de três bacias sedimentares:

 

1. Bacia de Santos

2. Bacia de Campos

3. Bacia do Espírito Santo

Essa região é chamada de pré-sal em decorrência de uma graduação de tempo geológico, ou seja, de seu período de formação. As temperaturas dos locais onde se encontra essa suplente petrolífera são altas, entre 80º C e 100º C. Por ser uma extensão sob subida pressão e altas temperaturas, as composições das rochas acabam alterando-se, tornando o processo de extração do petróleo mais difícil, o que demanda uso de tecnologias avançadas.

Saiba mais: Extração do petróleo

Localização e profundidade do pré-sal no Brasil

O pré-sal no Brasil corresponde a uma região em que, há milhões de anos, ocorreu aglomeração de material orgânica, em decorrência do distanciamento dos continentes africano e americano. Isso desencadeou a formação de uma classe de sal de aproximadamente dois milénio metros de espessura, depositada sob a material orgânica acumulada.

Localizada no litoral que compreende os estados do Espírito Santo e Santa Catarina, essa extensa classe possui murado de 800 quilômetros de extensão e 200 quilômetros de largura. Esse pré-sal, encontra-se a mais de 7 milénio metros aquém do nível do mar, abrangendo as bacias sedimentares de Campos, Santos e Espírito Santo. Aquém dele, encontra-se uma grande suplente petrolífera.

Quem descobriu o pré-sal no Brasil?

Em 2006, a Petrobras anunciou a existência de um grande campo petrolífero armazenado aquém de uma espessa classe de sal, próximo ao litoral do Rio de Janeiro. Essa invenção foi fruto do processo de cooperação entre a Petrobras e empresas estrangeiras que visavam exploração de petróleo. Ao longo de muitos anos, a estatal desenvolveu tecnologias que pudessem prometer a autossuficiência do Brasil em relação às reservas de petróleo, visto que o Brasil sempre dependeu, historicamente, da importação do óleo. Assim, as pesquisas saíram dos campos terrestres e migraram para águas profundas.

Leia mais:  Bacias hidrográficas do Brasil: quais são, mapa

O contexto socioeconômico da era em que o pré-sal foi desvelado no Brasil apontava para uma relevante expansão econômica brasileira, somada ao aumento da demanda mundial de petróleo. Nesse período, a Petrobras encontrava-se envolvida em escândalos políticos, o que acabou impactando os investimentos no pré-sal. Todavia, a invenção dessa suplente não deixou de ser atrativa, graças ao seu imenso potencial de produção. Assim, no ano de 2010, a Petrobras iniciou, de veste, o processo de extração de petróleo no campo Jubarte, localizado na Bacia de Campos, no Espírito Santo, dando início a uma novidade perspectiva para a economia brasileira.

De pacto com dados fornecidos pela Petrobras, a produção de petróleo, que em 2010 era de aproximadamente 41 milénio barris por dia, alcançou a marca de 1 milhão de barris por dia no ano de 2016. São ao todo 52 poços sendo perfurados em um período cada vez menor, em decorrência do progressão em tecnologias e projetos. Em maio de 2018, a Petrobras anunciou que a produção de petróleo atingiu a marca de 2,07 milhões de barris por dia.

Leia também: Petrobras

Plataforma de exploração de petróleo na Bacia de Campos.
Plataforma de exploração de petróleo na Bacia de Campos.

Exploração do pré-sal

Na classe pré-sal no Brasil, foram descobertos diversos campos para exploração do petróleo, os quais estão divididos entre as Bacias de Santos, Campos e Espírito Santo. Na Bacia de Santos e na Bacia do Espírito Santo, segundo o Ministério de Minas e Força, encontram-se os principais campos, porquê o Tupi, sabido atualmente porquê campo de Lula, o Iara e o Parque das Baleias. Na região em que se estendem as Bacias de Santos e de Espírito Santo, a Petrobras perfurou 31 poços, sendo a Bacia de Santos a que detém os poços mais produtivos. Dos dez poços com melhor vazão diária, nove encontram-se nessa extensão. Atualmente, o campo mais produtivo é o campo de Lula, localizado na Bacia de Santos, com uma média de produção de 36 milénio barris de petróleo por dia.

Leia mais:  "Avenida Brasil": Nilo é o pai legítimo de Jorginho

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

A Petrobras e as empresas consorciadas estão produzindo, atualmente, em média, 2,1 milhões de barris de petróleo no período de um dia. Segundo a própria estatal, essa produção irá duplicar até 2020, podendo atingir murado de 4 milhões de barris por dia. De pacto o diretor da Empresa de Pesquisa Energéticas, José Mauro Ferreira, até o ano de 2026, o Brasil poderá tornar-se um dos cinco maiores exportadores de petróleo do mundo.

Petrobras, a maior empresa de petróleo do Brasil.*
Petrobras, a maior empresa de petróleo do Brasil.
**

Situação atual do pré-sal no Brasil

A demanda petrolífera é uma das principais causas de conflitos e guerras no mundo. De um lado, encontram-se os países que produzem petróleo e são detentores de grandes reservas, mas que têm mercado reduzido, tecnologias limitadas e pouco capital, porquê países do Oriente Médio. Paralelamente, estão os países que consomem, mas que possuem pouca ou nenhuma suplente. Estes, porém, contam com grandes mercados, bastante capital e tecnologias avançadas e têm urgência de comprar petróleo de grandes produtores.

Nesse contexto, a invenção do pré-sal no Brasil coloca o país em situação privilegiada, pois atrai maior visibilidade do mercado investidor. A exploração do pré-sal significa um novo rumo de desenvolvimento para o Brasil, pois a atividade estimula investimentos por secção de empresas nacionais e estrangeiras, impulsiona a produção de tecnologia, promove maior capacitação profissional e gera oportunidades de ofício. Em decorrência desse interesse, que representa grandes investimentos na economia do país, o governo estipulou três regimes, por meio de contratos, para exploração do petróleo:

→ Licença: garante direitos exclusivos para a produção, exploração e venda do petróleo em um determinado período.

Leia mais:  Aprenda quais são as normas ABNT para desenho técnico na arquitetura

→ Partilha de produção: a União detém o petróleo e negocia a distribuição dos lucros entre os investidores.

→ Cessão onerosa: o Estado dá à Petrobras o recta de exploração do petróleo em algumas áreas.

Por meio do regime de partilha de produção, o Brasil prevê maior controle da exploração do petróleo e, assim, visa a obter maior vantagem econômica e estratégica. Um grande exemplo do interesse em investimentos mundiais são os leilões que ocorrem nas áreas do pré-sal no Brasil. No ano de 2013, ocorreu o primeiro leilão na extensão de Libra, um dos campos de extração do pré-sal, que foi arrematado pelas consorciadas Petrobras, Shell, Totalidade e Cnooc e CNPC (Corporação Vernáculo de Petróleo da China).

De pacto com o Projecto de Negócios e Gestão da Petrobras, entre os anos de 2014 e 2018 serão investidos no setor de petróleo murado de 220 bilhões de dólares, sendo 153 bilhões aplicados diretamente na exploração do pré-sal. O Instituto Brasílio de Petróleo (IBP) prevê que o investimento no pré-sal será de 1,7 trilhão de dólares nos próximos 30 anos.

Qual é a relevância do pré-sal para o Brasil?

A invenção do pré-sal representou para o Brasil a autossuficiência em relação ao petróleo, visto que, historicamente, o país sempre necessitou de importá-lo. De pacto com o IBP, até 2035, o Brasil deixará de importar e irá tornar-se exportador de força. Há uma estimativa de que a produção de petróleo aumente em torno de 109%, fazendo com que o Brasil torne-se o maior produtor de petróleo da América do Sul.

Além de prometer a autossuficiência brasileira, a invenção do pré-sal também garante que o país resguarde-se em eventuais crises energéticas. Isso leva o Brasil para uma posição privilegiada economicamente e geopoliticamente, pois fortalece a economia, em decorrência dos grandes investimentos, gera novos empregos e expande os avanços tecnológicos.

_____________________
*Créditos da imagem: Gilberto Mesquita / Shutterstock
**Créditos da imagem: Alexandr Vorobev / Shutterstock

Por Rafaela Sousa
Graduada em Geografia

you are watchingt: Pré-sal no Brasil – Brasil Escola
Source Website: https://sacaairports.org
Categoría: brasil

Leave a Reply