Quanto você precisa ganhar para estar entre o 1% mais rico em cada país, do Brasil aos Emirados Árabes

SÃO PAULO – O patrimônio necessário para se configurar entre o 1% mais recheado é muito dissemelhante entre as nações.

De conformidade com um levantamento da Bloomberg, fundamentado no balanço da Statistics Canada, empresa do governo federalista do Canadá de estatística e estudo, para estar entre o 1% nos Estados Unidos, por exemplo, é necessário um lucro de US$ 480 milénio anuais, sendo que, no Canadá, o montante necessário não chega a metade desse valor.

Agora, para ser considerado o 1% mais rico nos Emirados Árabes, é preciso ter uma renda anual de US$ 922 milénio – praticamente 12 vezes o montante necessário para estar entre os mais ricos da Índia, um país emergente onde 1% da população representa 13 milhões de pessoas.

No Brasil, para estar entre o 1% mais rico, é necessário ter renda de US$ 176 milénio (muro de R$ 758 milénio, na conversão direta). Para melhor visualização, isso seria equivalente a um salário de aproximadamente R$ 68 milénio por mês.

Segundo dados do Instituto Brasiliano de Geografia e Estatística (IBGE), o rendimento médio da população mais rica brasileira foi quase 34 vezes maior do que a da metade mais pobre do país em 2018.

De conformidade com o mesmo estudo, incluído na Pesquisa Vernáculo por Modelo de Estância Contínua (Pnad Contínua) Rendimento de Todas as Fontes 2018, a filete de 1% dos mais ricos teve um aumento real de 8,4% no rendimento médio mensal em 2018, enquanto os 5% mais pobres tiveram uma queda de 3,2% nos proventos no mesmo período.

Confira inferior quanto é preciso ganhar anualmente para pertencer ao 1% mais rico de cada país:

País Rendimento anual para estar entre o 1% 
Emirados Árabes Unidos US$ 922 milénio
Cingapura US$ 722 milénio
Estados Unidos US$ 488 milénio
Barein US$ 485 milénio
Alemanha US$ 277 milénio
Reino Unificado US$ 248 milénio
Austrália US$ 246 milénio
França US$ 221 milénio
Canadá US$ 201 milénio
África do Sul US$ 188 milénio
Brasil US$ 176 milénio
Itália US$ 169 milénio
China US$ 107 milénio
Índia US$ 77 milénio

No que os ricos gastam

Com uma renda avantajada, é esperado que os mais ricos dos países gastem muito com conforto pessoal. Seja comprando artigos de luxo – porquê relógios e bolsas de milhares de dólares – ou até mesmo investindo em ótimas escolas para seus filhos.

O levantamento da Bloomberg, com base nos dados da Statistics Canada, também avaliou o quanto o 1% de cada cidade gasta adquirindo propriedades, pagando a mensalidade em colégios renomados e com cuidados de babá para os filhos. Confira:

Cidade/País Gasto médio com habitação Gasto médio com anualidade de escola Gasto anual com cuidados de babá
Novidade York (Estados Unidos) US$ 3,6 milhões US$ 51 milénio US$ 45 milénio
Los Angeles (Estados Unidos) US$ 3,9 milhões US$ 47,7 milénio US$ 70,6 milénio
Miami (Estados Unidos) US$ 1,9 milhões US$ 29,4 milénio US$ 46,1 milénio
Berlim (Alemanha) US$ 2,6 milhões US$ 19,2 milénio US$ 36,6 milénio
Paris (França) US$ 3 milhões US$ 33,4 milénio US$ 48 milénio
Londres (Inglaterra) US$ 4 milhões US$ 42 milénio US$ 40 milénio
São Paulo (Brasil) US$ 700 milénio US$ 22 milénio US$ 8,8 milénio
Vancouver (Canadá) US$ 1,7 milhões US$ 28 milénio US$ 40 milénio
Pequim (China) US$ 1,9 milhões US$ 36,5 milénio US$ 40 milénio
Xangai (China) US$ 1,7 milhões US$ 38,5 milénio US$ 35 milénio
Hong Kong (China) US$ 7 milhões US$ 25,8 milénio US$ 50,4 milénio
Cidade do Cabo (África do Sul) US$ 600 milénio US$ 5,7 milénio US$ 50,5 milénio
Sydney (Austrália) US$ 4,3 milhões US$ 23,5 milénio US$ 63,5 milénio
Mumbai (Índia) US$ 600 milénio US$ 39,7 milénio US$ 6 milénio
Mônaco (Mônaco) US$ 26,4 milhões US$ 25,5 milénio US$ 30 milénio

Paraísos para os milionários

Alguns países realizam certos esforços para atrair o 1% e suas riquezas para o seu território. Cingapura e Mônaco, por exemplo, são países conhecidos pelas suas baixas taxações de grandes patrimônios, além de serem países com um dispêndio de vida dispendioso e conhecidos pelo cumeeira luxo – o que atrai os milionários de todo o mundo.

Em Mônaco, um pequeno país na costa francesa de 2 quilômetros quadrados, muro de um terço dos habitantes possuem mais de US$ 1 milhão. O país é um reduto de milionários de todo o mundo e conta com diversas isenções fiscais para grandes patrimônios.

Segundo um estudo da Economist Intelligence Unit, unidade de perceptibilidade da revista britânica The Economist, Cingapura é o lugar que mais produz milionários no mundo, além de ser um dos mais importantes centros financeiros da Ásia.

Um traje interessante sobre o país é que uma das pessoas mais ricas que reside em Cingapura é o brasiliano Eduardo Saverin, co-fundador do Facebook – publicado por investir em startups de tecnologia no país asiático.

Todavia, em boa secção do mundo, governos tendem a taxar proventos para tentar balancear a desigualdade entre os cidadãos, distribuindo a riqueza dos mais afortunados. Segundo a estudo da Bloomberg, em muitos países com um imposto de renda progressivo, as maiores taxações são aplicadas aos mais ricos.

Milionários fazem o moeda render. Faça você também. Invista. Abra sua conta na XP – é gratuito

you are watchingt: Quanto você precisa ganhar para estar entre o 1% mais rico em cada país, do Brasil aos Emirados Árabes
Source Website: https://sacaairports.org
Categoría: brasil

Leave a Reply