Região Sul: estados, capitais, mapa, cultura, clima

A região Sul é a menor das cinco regiões em que se divide o território brasiliano. É composta somente por três estados:

Ainda assim, é a segunda maior densidade demográfica do Brasil, ficando detrás somente da região Sudeste. Por estar localizada inteiramente inferior do Trópico de Capricórnio, o clima preponderante é o Subtropical. A região é coberta pela Mata de Araucárias e pelos Pampas, e o seu relevo é constituído, em sua maioria, por planaltos.

Sendo a segunda maior economia do país, destacam-se a agropecuária e a indústria de transformação. Com ressaltado potencial hidrológico, localiza-se, na lema do Paraná com o Paraguai, a Usina de Itaipu. A cultura diversa da região remonta ao seu processo de ocupação territorial, que se deu por meio de diversas correntes migratórias.

Leia também: Região Setentrião – maior região brasileira em extensão territorial

Estados e capitais da região Sul

Estado

Capital

Paraná

Curitiba

Santa Catarina

Florianópolis

Rio Grande do Sul

Porto Prazenteiro

Dados gerais da região Sul

  • Região geoeconômica: Núcleo-Sul

  • Gentílico: sulista

  • Dimensão territorial: 576.736,819 km2 (IBGE, 2019)

  • População: 30.192.315 habitantes (IBGE, 2020)

  • Densidade demográfica: 48,58 hab./km2 (Recenseamento de 2010)

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Geografia da região Sul

A região Sul é composta por três estados: Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Com dimensão territorial de, aproximadamente, 577 milénio km2, sua superfície corresponde a 6,77% da dimensão totalidade do país, de entendimento com dados do IBGE para 2019.

Todos os seus três estados possuem saída para o oceano Atlântico, fazendo lema, a oeste, com o Paraguai e a Argentina; ao sul, com o Uruguai; ao setentrião, com o estado de São Paulo; e, a noroeste, com Mato Grosso do Sul.

Por influência das elevadas latitudes e da altitude, as características morfoclimáticas da região Sul são bastante distintas das outras regiões do Brasil. A primeira diz saudação ao tipo climatológico, predominantemente o Subtropical.

Uma das principais características desse clima é a eminência clara entre as quatro estações do ano, o que se dá pela variação anual da temperatura. Embora as médias sejam baixas com relação ao restante do país, pode ter variação térmica considerável durante os meses mais quentes do ano, quando os termômetros podem marcar de 30 ºC a 39 ºC em algumas áreas. Os ventos e o relevo também interferem na temperatura da região e no regime pluviométrico.

O Sul está sob influência da Tamanho Polar Atlântica (mPa), responsável pela queda brusca das temperaturas durante o inverno. Nesse período, pode ter a ocorrência de neve em alguns municípios, uma vez que Bom Jardim da Serra, São Joaquim, Urupema e Uruci, em Santa Catarina.

Veja também: Qual é a relação entre latitude e clima?

A paisagem de São Joaquim (SC) é alterada no inverno, quando pode haver precipitação na forma de neve.
A paisagem de São Joaquim (SC) é alterada no inverno, quando pode ter precipitação na forma de neve.
  • Vegetação da região Sul

A região encontra-se na dimensão de cobertura de dois biomas:

  • Mata Atlântica, que cobre segmento do Paraná e de Santa Catarina e a porção setentrião do Rio Grande do Sul;

  • Pampas, que, no Brasil, são exclusivos do Rio Grande do Sul.

A formação mais conhecida da região é a Mata de Araucárias. Esse domínio estende-se pelo Paraná e por segmento do território catarinense e do Rio Grande do Sul. As araucárias recebem também o nome de pinheiro-do-paraná ou pinheiro-brasileiro. O domínio encontra-se bastante devastado, com somente 3% de sua cobertura original|1|, devido à ação da indústria madeireira e à expansão do agronegócio.

As araucárias conformam uma paisagem típica da região Sul do Brasil.
As araucárias conformam uma paisagem típica da região Sul do Brasil.

No Rio Grande do Sul, por onde se estende os Pampas, a cobertura vegetal é de reles porte, com a predominância de gramíneas. A Campanha Gaúcha, no sudoeste do estado, constitui a sua principal paisagem, além de ser uma das maiores regiões produtoras de vinho do Brasil.

Leia mais:  Maior felino do Brasil, RankBrasil

A maior segmento da região Sul está sobre a dimensão de abrangência da bacia sedimentar do Paraná.

Sua paisagem é composta por planaltos e áreas de depressões, as quais se estendem em uma fita limitada no leste do Paraná e de Santa Catarina e na região meão do Rio Grande do Sul. Neste, no extremo sul e sudoeste, há ocorrência de planícies.

  • Hidrografia da região Sul

Os estados da região possuem ressaltado potencial hidrológico, estando inseridos em três importantes regiões hidrográficas.

A primeira é a Região Hidrográfica Paraná, que abrange uma parcela de Santa Catarina e quase todo o território paranaense, além estados do Sudeste e Núcleo-Oeste. Os principais rios que banham os estados sulistas são: Paraná, Paranapanema, Ivaí e Iguaçu.

Na lema do Paraná com o Paraguai, nos municípios de Foz do Iguaçu e Ciudad del Levante, fica a Usina de Itaipu. Abastecida pelos rios da bacia do Paraná, é considerada uma das maiores usinas hidrelétricas do mundo e a principal em geração de força renovável.

Barragem da Usina de Itaipu.
Barragem da Usina de Itaipu.

A região do Atlântico Sul abrange uma pequena dimensão do litoral paranaense, o leste de Santa Catarina e segmento do Rio Grande do Sul. Ao todo, a região é drenada por 16 rios. A terceira região hidrográfica é a do Uruguai, estendendo-se pelo oeste do Rio Grande do Sul e quase todo o território de Santa Catarina. O rio Uruguai é o principal curso d’chuva, correndo pela fronteira entre Brasil e Argentina.

O reservatório subterrâneo do aquífero Guarani estende-se também por partes da região Sul do país.

Planta da região Sul

Fonte: IBGE
Manadeira: IBGE

Acesse também: Planta do Brasil – representação cartográfica do território brasiliano

Economia da região Sul

A região Sul possui o segundo maior Resultado Interno Bruto (PIB) do país, que somava R$ 1,195 trilhões em 2018. O setor terciário é aquele que tem maior participação na economia da região. No universal, o perfil econômico do Sul é bastante diversificado, com trabalho de tecnologias avançadas em determinados setores industriais e também na agropecuária.

Durante o processo de desconcentração industrial que teve lugar no Sudeste, muitas indústrias migraram para áreas próximas, uma vez que a região Sul. O Paraná recebeu um provisório significativo de indústrias automobilísticas na região metropolitana de Curitiba. A indústria paranaense também se sobressaiu na produção de papel e celulose e no setor químico.

Em Santa Catarina destacam-se a indústria alimentícia, sobretudo de carnes, e a de vestuários. No Rio Grande do Sul, as regiões metropolitanas de Porto Prazenteiro e de Caxias do Sul concentram as principais indústrias do estado, cujas atividades variam da petroquímica e siderurgia à produção de vestuário, víveres e vinhos. O estado é também líder na extração de carvão mineral na região.

Leia mais:  Melhor investimento: onde investir em 2021

A cultivação sulista divide-se entre a produção graneleira, uma vez que soja, arroz, milho e feijoeiro; a produção de frutas, uma vez que maçã e uvas; e cultivos, uma vez que de trigo, batata, fumo e grama mate. A pecuária é uma das principais atividades econômicas da região, que lidera, ainda, na avicultura e suinocultura do país.

Demografia da região Sul

Muro de 30 milhões de pessoas vivem no Sul do Brasil, segundo o IBGE. É a terceira região em população do país, e a segunda maior quando se trata da densidade demográfica. Considerando os dados mais recentes, tem-se uma distribuição de 52 hab./km2. A sua taxa de urbanização era 84,9%. em 2010.

O Paraná é o estado que concentra maior número de habitantes, com 11.516.840. Com população um pouco menor, está o Rio Grande do Sul, que conta com 11.422.973 habitantes. Santa Catarina possui atualmente 7.252.502 habitantes.

Entre os maiores municípios brasileiros, figura Curitiba (PR) na oitava posição, com 1.948.626 habitantes. Porto Prazenteiro (RS) aparece em 12º, com 1.488.252. O município mais populoso de Santa Catarina não é a capital, mas sim Joinville, com 597.658 habitantes.

O Sul destaca-se no cenário pátrio com indicadores uma vez que a expectativa de vida, sendo a maior do país: 77,2 anos. Em relação à natalidade, a região possui um dos menores índices do Brasil. Isso reflete no desenvolvimento populacional, que tem sido menor nos últimos anos, notadamente no estado do Rio Grande do Sul. Com relação ao IDH, o Sul possui o maior valor pátrio: 0,831.

Cultura da região Sul

As manifestações culturais que caracterizam a região Sul têm suas origens nas diversas correntes migratórias que chegaram à região. A maior influência é proveniente da Europa, expressando-se na gastronomia, nas festas e danças típicas, na literatura, na música e em diversas outras áreas.

No Paraná, o Fandango está entre as danças típicas que, embora de origem europeia, foi gradativamente incorporando elementos das populações locais, uma vez que os caiçaras. Outras festas típicas são a Sarau do Divino, a Sarau de São Benedito e a Congada. Na gastronomia o estado é publicado pelo pinhão, pelo barreado e pelas bebidas à base de erva-mate, uma vez que o tereré e chimarrão.

Em Blumenau (SC) acontece, todo ano, a Oktoberfest. De origem alemã, a sarau é responsável por uma grande recepção de turistas no município, atraindo pessoas de todo o país. Uma das danças típicas bastante conhecidas é a Dança de Fitas. Dentre os pratos principais, destaca-se a tainha.

O chimarrão é uma das bebidas típicas da região Sul.
O chimarrão é uma das bebidas típicas da região Sul.

O Rio Grande do Sul é palco do anual Festival de Cinema de Gramado, que acontece no município de Gramado desde 1973, tendo projeção internacional. Outra sarau gaúcha é a Sarau Vernáculo da Uva, que acontece em Caxias do Sul. O chimarrão é uma das bebidas típicas do estado. Na gastronomia destaca-se, pela tradição, o churrasco, o charque e o arroz de carreteiro.

Leia mais:  Quanto você precisa ganhar para estar entre o 1% mais rico em cada país, do Brasil aos Emirados Árabes

História da região Sul

A formação territorial da região Sul teve início ainda no processo de colonização do Brasil. No entanto, diferentemente da maior segmento do território pátrio, os primeiros estrangeiros a aportarem na dimensão foram os padres jesuítas espanhóis, no século XVI. Nos séculos que se seguiram, a presença portuguesa ampliou-se.

A partir do século XVIII, a expansão da pecuária desempenhou papel meão na ocupação e na fenda de novos caminhos pelos territórios da região Sul, estabelecendo-se, assim, uma das principais atividades econômicas a serem desenvolvidas na região.

No ano de 1824, estabeleceu-se a primeira colônia alemã no Sul, no município gaúcho de São Leopoldo. Várias outras colônias de migrantes alemães foram instaladas nos demais estados da região, marcando o período de maior intensidade da chegada de migrantes europeus no Brasil, consolidando-se o povoamento do Sul.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – (Enem)

Disponível em: http://www.ra-bugio.org.br. Entrada em: 28 jul. 2010.

A imagem retrata a araucária, árvore que faz segmento de um importante bioma brasiliano que, no entanto, já foi bastante degradado pela ocupação humana. Uma das formas de mediação humana relacionada à degradação desse bioma foi:

A) o progressão do extrativismo de minerais metálicos voltados para a exportação na região Sudeste.

B) a contínua ocupação agrícola intensiva de grãos na região Núcleo-Oeste do Brasil.

C) o processo de desmatamento motivado pela expansão da atividade canavieira no Nordeste brasiliano.

D) o progressão da indústria de papel e celulose a partir da exploração da madeira, extraída principalmente no Sul do Brasil.

E) o adensamento do processo de favelização sobre áreas da Serra do Mar na região Sudeste.

Solução

Opção D. Prezada pela qualidade de sua madeira, as araucárias são claro do interesse das indústrias de papel e celulose e de outras indústrias que têm essa matéria-prima uma vez que base. Outrossim, o domínio vegetal sofre com a exploração ilícito.

Questão 2 – (UFMG) Considerando-se a organização geoeconômica da região Sul brasileira, é INCORRETO declarar que:

A) a indústria da Região Metropolitana de Porto Prazenteiro defende profundos vínculos com a agropecuária regional, que lhe fornece importante percentual da matéria-prima processada.

B) a proximidade geográfica do Sudeste contribui para tornar a Região Metropolitana de Curitiba importante dimensão receptora dos impulsos da desconcentração industrial paulista.

C) o intensidade de modernização da cultivação sulina é predominantemente reles, sobretudo nas sub-regiões de geração avícola e suína e nas de cultivo de soja.

D) o setentrião do Paraná é ocupado, hoje, pela soja e outros cultivos, que gradativamente, substituíram os cafezais.

Solução

Opção C. Diferentemente do afirmado, a agropecuária sulista destacou-se positivamente no cenário pátrio pelo processo de modernização das suas etapas produtivas, notadamente na sojicultura e nas criações avícola e suína.

Nota

|1| Floresta com Araucárias. Apremavi, [s.d.]. Disponível em: .

Crédito da imagem

[1] Nelson Antoine / Shutterstock

you are watchingt: Região Sul: estados, capitais, mapa, cultura, clima
Source Website: https://sacaairports.org
Categoría: brasil

Leave a Reply